Indicações de Óleos Essenciais

 

ALECRIM
Rosemarinus officinalis, R. coronarium (família, Lamiaceae [Labiatae])
Extração: : O óleo é extraído das folhas do arbusto. É cultivado na Inglaterra, Mediterrâneo, Califórnia, Tunísia e China.
Método de Extração: Destilação a vapor e por CO2
Classe aromaterapêutica: Energizante. Estimulante, considerado o óleos dos estudantes.
Tradição herbórea: O alecrim é há muito considerado planta sagrada. Foi usado na magia, medicina e culinária das mais antigas civilizações. Queima-se para afastar infecções, é ingerido para problemas de fígado e digestivos e inalado para perturbações nervosas e respiração. Ter um arbusto de alecrim na porta da casa, significava uma família hospitaleira.
Aroma Típico: Canforoso
Propriedades: Anti-séptico, antiespasmódico, estimulante, rubefasciente, expectorante, carminativo, relaxante muscular, diurético e descongestionante.
Principais Constituintes: Cineol, Cânfora, Borneol, Canfeno Pineno e Mirceno.
Ações: Muito popular na aromaterapia onde revive, aquece, estimula e restaura o corpo. Excelente para refrescar músculos cansados, pés e mente, permitindo concentração. Tônico capilar, contra queda de cabelo. Combate fadiga e limpa atmosfera carregada. É um óleo estimulante que pode restaurar a vigilância. Ótimo para ser usado apos um longo e trabalhoso dia. É usado para dores reumáticas e musculares, problema respiratório, caspa, retenção de líquidos, má circulação, hipotensão e melhora a memória e a atenção.
Precauções: Não usar durante a gravidez, se tiver epilepsia ou hipertensão.

OBS. Existem cinco quimiotipos do óleo de alecrim, as variações são em relação ao percentual de alguns princípios ativos. É de extrema importância saber distinguir o uso terapêutico de cada quimiotipo.

QT1- Canfenona- Contém mais cânfora. Efeito estimulante do SNC, sendo útil para preguiça e sonolência. Bom para congestão nasal e pulmonar e dores localizadas.

QT2- Cineol- Menos etimulante, mas também de grande utilidade em congestão nasal e pulmonar.

QT3- Verbenona- É util para a parte respiratária, mas se torna um grande aliado como hepatoprotetor

QT4- Borneol- Parecido com o Cânfora, porém menos estimulante.

QT5- Pineno- É um óleo suavemente relaxante, útil para varizes e má circulação devido a sua grande quantidade de monoterpenos. Tem em sua composição mais mirceno, que agrega às suas propriedades o efeito analgésico.

 

ANIS ESTRELADO
Illicium anisatum (Família, Illiciaceae).
Extração: O óleo é extraído das sementes e/ou planta. É cultivado na Espanha, Turquia, India, Egito e China.
Método de Extração: Destilação a vapor.
Classe aromaterapêutica: Levemente tônico. Trabalha insegurança e aceitação.
Tradição herbórea: Utilizado tradicionalmente como auxiliar digestivo.
Aroma Típico: Anis
Propriedades: Antiespamódico, digestivo e diurético.
Principais Constituintes: Anetol, Limoneno.
Ações: Estimula maior produção de leite, útil em tratamento digestivo, de cólicas intestinais e gases. Também é útil em edemas. Usado no tratamento da pele, a deixa macia e hidratada.
Precauções: Por possuir propriedades estrogenicas deve ser evitado durante a gravidez.

Os óleos de ERVA DOCE e FUNCHO DOCE possuem composição química similar.

 

 

CAMOMILA ROMANA
Chamaemelum nobile ou Anthemis noblis (família, Asteraceae [Compositae])
Extração: Extraído das flores
Método de Extração: Destilação a vapor
Classe aromaterapêutica: Calmante. Trabalha dificuldade em perdoar e falta de realização trazendo alegria e entusiasmo pela vida.
Tradição herbórea: Conhecido por seu forte poder de calmante mental e corporal .
Propriedades: Anti-inflamatória, equilibra o sistema nervoso central
Principais Constituintes: angelatos, pineno, camazuleno, neurolidol, cineol.
Ações: Tensão, insônia,ansiedade, depressão, histeria, alergias respiratórias ou de pele. Dores de cabeça.
OBS.: temos também o óleo de CAMOMILA ALEMÃ ou CAMOMILA AZUL, que se difere muito da camomila romana. A Camomila alemã tem como seu principal constituinte o camazuleno, que é um anti-histamínico e alfa- bisabolol que dá a ela uma potente ação sobre o fígado como hepatoprotetora, auxilia processos digestivos e atua também no tratamento de úlceras estomacais ou de pele. Sua ação calmante é bem menor que na camomila Romana.

 

CANELA DA CHINA

Cinnamomum cassia, C. aromaticum, Laurus cassia (família, Lauraceae)
Extração: O óleo é extraído da casca . É cultivado na China, Índia, Madagascar e ilhas Comores.
Método de Extração: Destilação a vapor e CO2
Classe aromaterapêutica: Estimulante, aquece e trabalho o medo.
Tradição herbórea: A árvore , ou o arbusto, cresce bem em terreno de areia quase pura. A casca desidratada é amplamente usada como condimento. A palavra "canela" vem da palavra grega kinnamon, que significa "tubo", indicando a aparência da casca empregada como especiaria.
Propriedades: Estimulante da circulação, do sistema imunológico e do sistema digestivo. Poderoso antimicrobial e afrodisíaco.
Principais Constituintes: Aldeído Cinâmico, eugenol,safrol, benzaldeído, linalol, pineno.
Ações: Reumatismo, artrite, lombalgia, tendinite, dores musculares. Debilidade, fadiga, gripe.
Precauções :Pode queimar a pele, usar sempre diluído.

OBS.: O óleo de CANELA DO CEILÃO tem aas mesmas propriedades.

CIPRESTE
Cupressus sempervirens e Cupressus lusitanica(Família, Cupressaceae)
Extração: O óleo é extraído da folhagem e ramos dos galhos novos. É cultivado no Brasil, França, Espanha, Hungria e Itália.
Método de Extração: Destilação a vapor
Classe aromaterapêutica: Combate o stress, diminui a irritabilidade, sensação de isolamento e apego.
Tradição herbórea: Símbolo de conforto e consolo para a vida após a morte.. Suas folhas formam as coroas em enterros.
Propriedades: Anti-séptico, anti-bacteriano, anti-oxidante, anti-infeccioso.
Principais Constituintes: Alfa Pineno, Mirceno, Cedrol, Toratol,Sabineno, Limoneno
Ações: Acnes, cistos sebáceos, inflamações purulentas, hemorróidas, reumatismo, dores musculares, desinfetante bucal, seborréia e caspa. 



CRAVO
Syzygium aromaticum, Eugenia caryophyllata, E. aromaticia, E. caryophyllus (família, Myrtaceae)
Extração: O óleo é extraído dos botões das flores e folhas. E cultivado em Madagascar, Filipinas e oeste da Índia
Método de Extração: Destilação a vapor
Classe aromaterapêutica: Estimulante
Propriedades: Analgésico, antiséptico, antifúngico, estimulante do sistema imunológico.
Principais Constituintes: Eugenol, Cariofileno, Acetato de Eugenil.
Ações: Reumatismo, artrite, aftas, mau hálito, cândida, micoses e como antiséptico local.
Precauções :Não usar puro sobre a pele e mucosas

 

EUCALIPTO GLOBULOS
Eucalyptus globulus (Family, Myrtaceae)
Extração: O óleo é extraído das folhas e ramos. Original da Austrália foi introduzido na Europa no final do século XVIII.
Método de Extração: Destilação a vapor
Classe aromaterapêutica: Refrescante, facilita a expressão e a comunicação.
Tradição herbórea: Tradicionalmente, os aborígines australianos cobriam feridas com folhas de eucalipto para apressar a cura por suas propriedades antiinflamatórias e o alívio das dores.
Propriedades: Descongestionante e mucolítico,anti-infeccioso.
Principais Constituintes: Cineol
Ações: Problemas respiratórios, congestão nasal,tosse, reumatismo, luxações, dores de cabeça.

 

 

GENGIBRE
Zingiber officinalis (Familia, Zingiberaceae)
Extração: O óleo é extraído das raízes secas, chamados rizomas, da árvore perene, tropical. É cultivada na Índia, China, alguns países da Europa e do oriente.
Método de Extração: Destilação a vapor e CO2
Classe aromaterapêutica: Estimulante Aquecedor
Tradição herbórea: O gengibre era usado, na culinária e medicina, pelos antigos Egípcios, Gregos e Romanos, e também na China e Japão. Recomendado para distúrbios estomacais e digestivos, o seu efeito caloroso ajuda também a baixar a febre. Muito usado na Índia, na medicina Ayurvédica.
Propriedades: Carminativo,anti-inflamatório.
Principais Constituintes: Gingerol, gingerona, citral, canfeno.
Ações: Artrite, inflamações em músculos e tendões, problemas digestivos, náusea, dores de garganta, amidalite.
Precauções :O gengibre é muito potente. Nunca aplicar na pele sem diluir.


HORTELÃ PIMENTA
Mentha piperita (família, Lamiaceae [Labiatae])
Extração: O óleo é extraído folhas . Cultivada na Inglaterra, Índia, China, EUA e Brasil.
Método de Extração: Destilação a vapor.
Classe aromaterapêutica: Refrescante, clareia a mente.
Tradição herbórea: A menta era apreciada no Japão e China durante séculos e foi encontrada em túmulos Egípcios datados de 1000 a.C. Tradicionalmente, as pessoas bebiam-na como chá ou mascavam as folhas para curar problemas de estômago ou nervos.
Propriedades: O óleo essencial é constituído por cerca de um terço de mentol, razão pela qual tonifica, desanuvia a cabeça. Restaura e revigora o corpo e a alma. Anti-séptico, , estimulante, tônico, vermífugo, expectorante, analgésico, descongestionante, digestivo.
Principais Constituintes: Mentol, Mentona, Cíneol..
Ações: Dor de cabeça, náusea, cansaço, apatiaproblemas digestivos, flatulência, dor muscular, congestão nasal, fraqueza, enjôo durante viagem, cansaço mental.

OBS.: O HORTELÃ DO CAMPO tem as mesmas características do hortelã pimenta, mas com um pouco mais de mentol.

 

JUNÍPERO(ZIMBRO)
Juniperus communis (família, Cupressaceae)
Extração: O óleo extrai-se das bagas frescas, de sua madeira e folhas. Nativo do norte da Europa é explorado na Espanha, França, Itália, Escandinávia e Canadá.
Método de Extração: Destilação a vapor
Classe aromaterapêutica: Anti-stress, facilita a concentração
Tradição herbórea: Os antigos Egípcios e Gregos usavam as bagas do junípero contra as infecções. Na Inglaterra queimava-se para afastar bruxas e demônios. Atualmente são usadas para dar sabor ao gim.
Propriedades: Diurético, anti-séptico, expectorante,anti-infeccioso, vermífugo, elimina ácido úrico das articulações.
Principais Constituintes: Pineno, Sabineno, limoneno.
Ações: Retenção de líquidos, reumatismo, gota, cansaço mental, infecções, tensão nervosa,, cistite,, pedra nos rins, inchaço pré-menstrual, má circulação e celulite, reumatismo e gota.

 

OBS.: o ólleo de PINHEIRO SILVESTRE tem as mesmas indicações.

 

LARANJA
Citrus Aurantium (família, Rutaceae)
Extração: O óleo é extraído da casca da laranja É cultivado na Índia, Brasil, Itália, Estados Unidos.
Método de Extração: Prensada a frio
Classe aromaterapêutica: Calmante suave, estimula a alegria.
Tradição herbórea: Nativa da Ásia, acredita-se que a árvore da laranja azeda, foi introduzida na Europa em cerca de 1200. A árvore ganhou popularidade na Espanha, sob o domínio mouro, mas como as laranjas eram raras e caras não eram muito usadas na medicina fitoterapêutica européia até o final do século XVII. Por volta do século XVIII eram recomendadas para uma grande quantidade de queixas, que iam da melancolia a problemas cardíacos.
Propriedades: Diurética, anti-stress, reguladora do intestino, citofilática, antidepressivo.
Principais Constituintes: Limoneno, mirceno, pineno canfeno.
Ações: Diurético, trata a prisão de ventre, ajuda a eliminar as toxinas, antidepressivo, abaixa o colesterol, abre o apetite, trata de pele envelhecida e ressecada.
Precauções : Fotossensibilizante

OBS: Existe uma variedade de óleos cítricos. Todos eles são ricos em monoterpenos o que dá a todos eles uma grande capacidade diurética e solvente de gordura. Também tem o efeito psicológico similar: de estimular a alegria e o entusiasmo com a vida. Temos dentre vários, os óleos de TANGERINA, BERGAMOTA, e a variação de LARANJA PÊRA ou LARANJA AMARGA.

 

LAVANDA
Lavendula augustifolia, L. officinalis, L. vera (família, Lamiaceae [Labiatae])
Extração: O óleo é extraído das extremidades com flores. É cultivado no sul da Europa, EUA e Índia.
Método de Extração: Destilado a vapor
Classe aromaterapêutica: Calmante, sensação de liberdade. Contra irritabilidade e stress.
Tradição herbórea: A lavanda era o purifìcador favorito para o banho dos antigos Romanos e usado também para acelerar as curas. Desde o século XVIII que é utilizada na fabricação de sabonetes, perfumes e talcos.
Propriedades: Calmante do sistema nervoso,,Imenso potencial citofilático, antiespasmódico, antidepressivo,analgésico.
Principais Constituintes: Linalol, Acetato de Linalila, Lavandulol, Terpineol, Limoneno.
Ações: Em aromaterapia é excelente para a tensão, problemas de pele, queimaduras, rugas, dermatites e alergias. É carminativa, anti-séptica, repelente, antiinflamatória e analgésica.

 

LEMONGRASS (CAPIM LIMÃO)
Cymbopogon Citratus (família, Poaceae [Gramineae])
Extração: O óleo é extraído da erva. É cultivada comercialmente na Índia, Sri Lanka, Indonésia, África, Guatemala e Antilhas.
Método de Extração: Destilação a vapor.
Classe aromaterapêutica: antidepressivo, contra raiva e irritabilidade.
Tradição herbórea: A erva-lìmão é também conhecida por erva-da-febre, pois há séculos que é utilizada na Índia para tratar a febre. Tem sido usada tradicionalmente para curar doenças da pele e para matar os germes.
Propriedades: O óleo essencial tem um quente cheiro a limão e erva. Vasodilatador, calmante em problemas gastrointestinais, analgésica, bactericida.
Principais Constituintes: Citral, Neral, geranial, farnesol.
Ações:Age na celulite e gordura localizada, dores musculares, artrite, gripes, infecções, gastrite causada pela H. Pylori.

 

LIMÃO

Citrus Limonum (Família, Rutaceae)
Extração: O óleo é extraído da casca fresca do fruto. É cultivado comercialmenteno Brasil, Itália, Espanha, Israel, EUA e Índia.
Método de Extração: Prensagem a frio
Classe aromaterapêutica: Refrescante, anti stress, estimulante mental.
Tradição herbórea: O limão era utilizado pelos antigos Romanos, para problemas estomacais e para refrescar o hálitoe pela marinha britânica para prevenir o escorbuto.
Propriedades: O óleo essencial tem um cheiro cítrico e é estimulante, tonificante, diurético,depurativo. É um potente solvente de lipídios. E anti-microbial e melhora a imunidade
Principais Constituintes: Limoneno, Pineno, Canfeno, sabineno.
Ações: Em aromaterapia é útil para desintoxicação do fígado e do sangue, em gastrite, úlcera, obesidade e colesterol alto.

Precauções :Fotossensibilizante.

 

 

TEA TREE
Melaleuca alternifolia, M. linariifolia, M.uncintata (família, Myrtaceae)
Extração: Feita a partir das folhas e ramos, com destilação a vapor. O país de origem é a Austrália, mas hoje em dia também é cultivado no Brasil, China, Índia e Europa.
Método de Extração: Destilação a vapor
Classe aromaterapêutica: sensação de clareza, limpeza e purificação.
Tradição herbórea: Batizada "arvore do chá" pela tripulação do Capitão Cook, que servia suas folhas escuras como substituto do chá. A melaleuca australiana era aproveitada pelos aborígines pelas suas espantosas Propriedades curativas. Chamado de "primeiros socorros em garrafa".
Propriedades: Poderoso antibiótico,Bactericida, fungicida, anti-infecioso, antiinflamatório, anti-séptico, antiviral,,
Principais Constituintes: Terpineol, Cineol, Pineno.
Ações: Cândida, Staphylococus aureos. Contra qualquer infecção, micose, como anti-septico poderoso, qualquer inflamação, otite, dermatite, caspa, herpes etc.

 

 

TOMILHO BRANCO
Thymus Vulgaris (família, Lamiaceae (Labiatea)
Extração: O óleo é extraído das folhas secas e frescas e da florescência da planta perene. É cultivado pelo seu óleo na Espanha, Marrocos, França, Egito, Argélia, Israel e Grécia. Existe o tomilho vermelho que é fruto da primeira destilação e o tomilho branco que é da segunda destilação, sendo um óleo mais purificado.
Método de Extração: Destilação a vapor.
Classe aromaterapêutica: Estimulante Energizante
Tradição herbórea: Os antigos Egípcios usavam o tomilho para embalsamar. Os gregos e romanos para fins medicinais. Diz-se que estaria misturado no feno do berço de Jesus e que, costurado na roupa dos cavaleiros, lhes mantinha a bravura em combate.
Propriedades: O óleo essencial contém timol (poderoso anti-séptico) e tem penetrante aroma. É um poderoso anti-infeccioso e anti-microbial de largo espectro.
Principais Constituintes: , Timol, Carvacrol, Linalol, Canfeno, Borneol.
Ações: Em aromaterapia, é muito útil para todo tipo de infecção, inflamações internas e externas. Usado em dores e inflamações de articulações e tendões.
OBS.: Existem vários quimiotipos de Tomilho, estudamos o Timol, mas ainda temos o:

QT linalol – efeito calmante

QT tuianol- anti-viral

QT citral - vasodilatador
 

 

YLANG YLANG
Cananga Odorata (família, Annonaceae)
Extração: O óleo é extraído das flores frescas, totalmente desenvolvidas, colhidas de preferência ao romper do dia. É cultivado comercialmente em Madagascar, Indonésia, Filipinas e Ilhas Comores.
Método de Extração: Destilação a vapor eCO2
Classe aromaterapêutica: Calmante, dificuldade de relacionamento, afrodisíaco.
Tradição herbórea: O Ylang Ylang era usado nas ilhas da Ásia tropical para tratar picadas de inseto, pele inflamada, proteger o cabelo e combater febre e infecções Comercialmente foi usado na época vitoriana no óleo capilar Macassar (em óleo de côco), antigo condicionador e estimulador do crescimento. Como a flor tem uma fragrância muito sensual, foi sempre usada para simbolizar amor.
Propriedades: O óleo essencial tem um potente e doce odor floral É aromático, hipnótico, relaxante e afeta o espírito e as emoções mais do que o corpo. Possui propriedades citofiláticas e é hipotensor. Sedativo, afrodisíaco, antidepressivo, calmante, anti-séptico, balanceador, desinfetante
Principais Constituintes: , Cariofileno, Eugenol, Geraniol, Linalol, salicitato de Metila.
Ações: Em aromaterapia é útil para acalmar a tensão, animar humores negativos, aumentar a sensualidade. Disfunções sexuais, Cansaço físico, nervosismo, depressão, stress e irritabilidade. Regenera a pele.

 

 

Próximos Cursos:

 

 

CURSO DE MASSAGEM COM BAMBUS (Niterói)

dia: 15 de novembro, quarta - feira, das 09:00 às 18:00hs

OFICINA  DE AROMATERAPIA ESSENCIAL (Niterói)

dia: 24 de novembro, sexta - feira, das 09:00 às 13:00hs

CURSO DE MASSAGEM COM PEDRAS QUENTES (Niterói)

dia: 25 de novembro, sábado, das 09:00 às 18:00hs

PRÁTICAS TERAPÊUTICAS COM AROMATERAPIA (Niterói)

dia: 01 de dezembro, sexta - feira, das 09:00 às 17:00hs

  

  Acupuntura             Massagem             Aromaterapia             Terapia Floral