Terapia floral e o Padrão Transpessoal

O termo ¨Padrão Transpessoal¨associado a terapia floral  foi proposto pelo médico, terapeuta floral e pesquisador espanhol Ricardo Orozco. 

Quando falamos de algo transpessoal, estamos indicando que esse algo está além da individualidade e da personalidade. É um padrão de conduta que pode se manifestar em um nível mental, corporal, nível celular, genético ou vibracional...

Se, por exemplo, estamos falando de um padrão de conduta de intolerância, sabemos que ele pode acontecer tanto em um nível emocional(quando uma pessoa se irrita facilmente com as outras), como em um nível físico(uma alergia à algum alimento, uma irritação na pele).

O floral trás com ele a cura para um padrão em desequilíbrio, seja lá aonde e como ele se manifeste. Quando entramos em contato com a essência, estamos promovendo a cura em todos esses níveis. Sendo assim, para uma escolha correta em relação à combinação de flores que indicamos ao nosso paciente precisamos buscar os padrões que estejam em desequilíbrio através dessa analogia.

¨...o padrão transpessoal é a essência da essência, de um certo modo a terminologia que explica o arquétipo da flor e portanto da essência¨ Ricardo Orozco.

Temos por exemplo o caso de uma pessoa que permanece sempre indecisa na hora de escolher, oscilando entre duas opções e que carece da essência Scleranthus. Temos o caso de uma pessoa que manifesta tontura, ela também oscila entre dois polos, ou seja, o padrão é a instabilidade, a oscilação. Não importa se ela é emocional ou corporal, trataremos ela com a mesma essência, mesmo que não seja seu perfil psicológico.

Quando ¨afinamos¨ a vibração de um determinado padrão de comportamento no nosso corpo, todas as características regidas por esse padrão se "afinam" também. Isso acontece sempre, a mudança se dá em todos os níveis: desde o mais físico, da nossa estrutura, nossas células, nossos tecidos, nossos hormônios, passando pelas nossas emoções, nossos pensamentos até a nossa parte espiritual de mais alta vibração.

Essa forma de trabalhar com os Florais de Bach foi de alguma forma indicada pelo próprio Edward Bach em seu livro ¨Cura-ti a Ti Mesmo¨quando ele diz: ¨a parte afetada do corpo não é obra do acaso, mas obedece á lei de causa e efeito e, uma vez mais, pode servir de guia para nos ajudar¨...¨o orgulho, que é arrogância e rigidez mental, despertará doenças que ocasionarão a rigidez e a ancilose do corpo.¨....¨a instabilidade da mente pode acarretar no corpo a mesma característica, com aquelas várias disfunções que afetam os movimentos e a coordenação motora¨. Edward Bach

O uso do padrão transpessoal ao contrário de tentar simplificar a terapia floral, aponta para um novo estudo dessas manifestações físicas, para um entendimento completo do que seria o padrão arquetípico ou a assinatura da flor, sendo muito útil como um tratamento complementar ao lado emocional do indivíduo, específico em determinadas situações. Na verdade o padrão transpessoal nos abre a porta para uma nova visão sobre as essências e sobre o próprio ser humano.

O uso do padrão transpessoal vai nos ajudar também no cuidado de bebês, animais e quando por algum motivo não podemos entrevistar a pessoa. Também é importantíssimo para nos guiar no caso do uso tópico.

Segue então uma tabela do padrão transpessoal de cada essência. Temos os casos já pesquisados e confirmados, e também e algumas essências que ainda estão em estudos.

 

Agrimony- tortura e ocultação

Beech- intolerância, irritação e rigidez

Centaury- debilidade, submetimento e aderência

Cerato- dispersão

Chicory- congestão, retenção e aderência

Cherry Plum- descontrole

Chestnut Bud- repetição, não assimilação

Clematis- desconexão, morte, letargia

Crab Apple- impureza

Elm- transbordamento, rigidez

Gorse- desistência

Holly- erupção

Hornbean- perda de tônus, fraqueza, debilidade específica

Impatiens- aceleração, rigidez dinâmica

Larch- incapacidade

Olive- esgotamento

Pine- autoagressão

Rock Rose- paralisação, detenção brusca

Rock water- dureza, cristalização, rigidez estática

Scleranthus- instabilidade, falta de coordenação, alternância, assimetria, tudo que é cíclico.

Star of Bethlehem- resistência, trauma

Vervain- Irradiação, inflamação e rigidez dinâmica.

Vine- dureza, rigidez dinâmica

Walnut- corte, falta de adaptação

Water Violet- isolamento, rigidez estática

White chestnut- repetição acelerada

Wild Rose- hipofunção, inexpressão

Willow- retenção, irritação, fermentação, rigidez estática, processos crônicos.

 

Padrões em estudo

 

Aspen- incorporeidade, dissolução

Gentian- fragilidade

Heather- aderência

Honeysuckle- regressão

Mimulus- retração

Mustard- depressão

Red Chestnut- aderência

Sweet Chestnut- desintegração

Wild Oat- desorientação

 


Próximos Cursos:

 

CURSO DE MASSAGEM COM PEDRAS QUENTES (Niterói)

dia: 14 de agosto, segunda-feira, das 08:00 às 18:00

CURSO DE TERAPIA FLORAL - Florais de Bach (Niterói)

dias: 19 e 20 de agosto, sábado, das 09:00 às 17:00/domingo, das 09:00 às 13:00

OFICINA DE PRÁTICAS TERAPÊUTICAS COM AROMATERAPIA - Massagem e Meditação

(Santo Antônio do Pinhal)

dia: 26 de agosto, sábado, das 09:00 às 17:00

  

  Acupuntura             Massagem             Aromaterapia             Terapia Floral